Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
CRISTO É A VERDADE

Translate this Page

Rating: 3.0/5 (2943 votos)



ONLINE
7





http://www.comcms.com.br/

TEMPLO DO MONTE GERIZIM

25-12-2012

Templo do monte Gerizim

 




Abraão levantou um altar no local. Jacó também adorou Deus em Gerizim.

Moisés ordenou que, depois que os israelitas atravessassem o Jordão, se dirigissem aos Montes E  bal e Gerizim e que seis das suas tribos (Simeão, Levi, Judá, Issacar, José e Benjamim) permanecessem nas encostas do Monte Gerizim, pronunciando-se, a seguir, as bênçãos para aqueles que guardassem a lei de Deus (Dt 11:29; Dt 27:12, 13). Depois que os Israelitas invadiram Canaã, cumpriram esta ordem de Moisés (Js 8:33-35).



Então Josué edificou um altar ao Senhor D'us de Israel, no monte Ebal, como Moises, servo do Senhor, ordenara aos filhos de Israel, segundo o ue esta escrito no livro da lei de Moises, a saber um altar de pedras toscas, sobre o qual se não manejara instrumento de ferro; sobre ele ofereceram holocaustos ao Senhor e apresentaram ofertas pacificas.

Para os samaritanos, o Monte Gerizim era sagrado.
Gerizim: é uma montanha que fica a 3 km a noroeste de Siquém.




Josefo declara que este templo foi construído no tempo de Alexandre, o Grande. Terá sido erigido por Sambalate para o seu genro Manassés, que fora expulso do sacerdócio pelo seu irmão Jadua, sumo-sacerdote em Jerusalém.

Porem:

"...honramos o mesmo Deus e lhes oferecemos sacrificios desde o tempo de Asaradon, rei da assíria" (Ed 4:2). Que transportou os samaritanos para Assiria.




Escavações levadas a cabo por M. A. Schneider no local tradicional do templo samaritano, que se situa no mais alto pico do Monte, só puseram a descoberto uma igreja octogonal cristã, construída pelo Imperador Zeno em 485 DC e a fortificação à sua volta, construída no século VI por Justiniano.




Foi descoberta uma grande plataforma de pedras não talhadas, construída no período helenístico. Uma expedição americana descobriu-a em Tell er-Râs, o pico do Monte Gerizim mais a norte, durante as escavações conduzidas por R. J. Bull, entre 1964 e 1968. Esta estrutura poderá ser considerada como a fundação do templo samaritano. Por cima desta plataforma encontrava-se o que restou de um templo romano dedicado a Zeus Hipsisto, tendo sido construído pelo Imperador Adriano, no século II DC. Um conjunto de portas de bronze, que se diz terem pertencido ao templo de Jerusalém, foram utilizadas nesta estrutura romana, de acordo com fontes antigas. Uma escada com mais de 1500 degraus de mármore ia desde o vale até ao templo. O templo, assim como as escadas, está impresso em moedas desse tempo.



Sabia-se do Templo Samaritano (replica do Templo de Salomão), dos escritos de Flávio Josefo e outras evidências , porém devido a impedimentos do governo muçulmano o Monte do Templo não poderia ser escavado, contudo em 1968 o arqueólogo Benjamim Mazar (com autorização) começou a realizar escavações na extremidade sul do muro ocidental e meridional do Monte do Templo, onde essas escavações coroaram a pesquisa já realizada – encontrou-se evidências da antiga existência do Templo e de sua glória.



Um a das peças que mais marcou as escavações foi um pedaço da balaustrada superior do Templo que havia se partido em dois pedaços, um maior e outro menor, e se achava a inscrição (no menor): "Ao Lugar das Trombetas". Esse era o lugar onde os sacerdotes tocavam as suas trombetas convocando o povo para verem a glória de Deus.


As escavações continuaram e a medida que se escava se descobriam novas evidências, objetos e construções, onde o que mais se destaca é o "Arco de Robinson" – parte do apoio de uma grande escadaria que ligava a parte superior e a inferior do lado sudoeste do Monte do Templo.

Achou-se ainda a "Escadaria Monumental" no muro meridional e suas portas (portas duplas e triplas) que eram o acesso principal para a população entrar no Templo.

Escavou-se a uma profundidade de 15,8 metros, iniciando-se os trabalhos em 1968 e concluindo-se em 1985, sob a direção de Dan Bahat (ex-arqueólogo distrital em Jerusalém com a Autoridade das Antiguidades de Israel).

Blocos de pedras enormes foram encontrados. Estima-se que a maior pedra tenha em torno de 4,57 metros de altura, 12,80 metros de comprimento e 4,26 metros de profundidade, sendo mais pesadas que a maior pedra encontrada nas pirâmides do Egito!

A maior pedra da grande pirâmide pesa em torno de 10.000 quilos, enquanto que a pedra encontrada nas escavações do Templo pesa cerca de 545.000 quilos.

No decorrer do Túnel do Muro Ocidental descobriu-se ainda um das antigas portas do Monte do Templo. É uma porta grandiosa que dava para a plataforma do templo em frente ao local onde ficava o ‘Santo dos Santos’, porém devido a complicações com o governo muçulmano essa porta foi hermeticamente fechada.

Como Moisés não tinha mencionado nada sobre Jerusalém ser uma cidade santa, os Samaritanos não adoravam no templo judeu em Jerusalém.

Para eles, o Monte de Gerizim na Samaria era o lugar mais sagrado onde deviam adorar a Deus e construiram um templo no topo dele.



Criar um Site Grátis Incrível | Criar uma Loja online Grátis | Sites Grátis | Free Websites | Wordpress e Prestashop Grátis