CRISTO É A VERDADE

Translate this Page

Rating: 3.0/5 (2923 votos)



ONLINE
1





http://www.comcms.com.br/

GUARDAR SABADOS..PRA QUE?

                                                         Um Detalhe Importante..Considerando a história do sábado, é importante observar que não há mandamento algum para a igreja guardar o sábado. E isto não é uma omissão. Deus não omitiu da Sua Palavra coisa alguma que fosse necessária ao Seu povo (veja 2 Tm 3.17). Longe de apresentar qualquer mandamento para guardar o sétimo dia, o Novo Testamento mostra que o cristão que estima um dia acima do outro é um cristão fraco (Rm 14.1-6). Reforçando isto, Paulo disse, escrevendo aos Colossenses: “Portanto ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados” (Cl 2.16).Vemos, ainda, que, na carta aos Gálatas, escrita a igrejas que estavam começando a guardar dias, Paulo disse: “... Agora, conhecendo a Deus... como tornais outra vez a estes rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir? Guardais dias... receio de vós, que não haja trabalhado em vão para convosco” (Gl 4.9-11). Esta preocupação do apóstolo com relação aos gálatas deixa muito claro que o cristão que guarda o sábado, ou qualquer outro dia, está cometendo um erro gravíssimo e está jogando por terra a obra que Deus está fazendo.O Propósito e o Significado do SábadoUm dia, quando o Senhor passava pelas searas, com Seus discípulos, estes começaram a colher espigas e foram severamente criticados pelos fariseus (veja Marcos 2.23-28). Respondendo as críticas, o Senhor afirmou ser o Senhor do sábado e revelou, pelo menos em parte, o propósito do mesmo.
“Mas agora alcançou ele (Yehoshua) ministério tanto mais excelente quanto é mediador de um melhor pacto (aliança ou concerto), o qual está firmado sobre melhores promessas” (Hb. 8:6). Faz-se, aqui, necessário uma explicação sobre o nosso novo concerto e a mudança da Lei. Foi o próprio Cristo que instituiu a nova aliança (Mt.26:28%2 ====

A DIFERENÇA ENTRE A JERUSALÉM TERRESTRE E A CELESTIAL

 

Imagine que você está andando em um deserto e encontra uma bela casa, com água pura e bastante alimento. Para fugir do sol você fica na sombra daquela casa, e se sente protegido.

 

Se você fosse convidado pelo dono da casa para entrar e ficar morando nela, você aceitaria? 

 

Ou rejeitaria a oferta e ficaria somente na sombra daquela casa sem ter nenhum conforto e proteção?

 

Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvis vós a lei?  Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre.Todavia, o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa. O que se entende por alegoria; porque estas são as duas alianças; uma, do monte Sinai, gerando filhos para a servidão, que é Agar. Ora, esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém que agora existe, pois é escrava com seus filhos. Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é mãe de todos nós. Porque está escrito: Alegra-te, estéril, que não dás à luz; Esforça-te e clama, tu que não estás de parto; Porque os filhos da solitária são mais do que os da que tem marido. Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque. Mas, como então aquele que era gerado segundo a carne perseguia o que o era segundo o Espírito, assim é também agora.  Mas que diz a Escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o filho da escrava herdará com o filho da livre. De maneira que, irmãos, somos filhos, não da escrava, mas da livre. (Gálatas 4:21-31)

 

A sobra da bela casa representa a Agar, a escrava, a Jerusalém terrestre. A Bela casa representa a Sara,a livre, a Jerusalém de cima, a da promessa que é segundo o Espírito. Você quer ficar na soMbra da casa, ou quer entrar na casa?

 

Jesus era judeu, estava debaixo ou sob a obrigação de observar a lei. Tinha de cumprir a lei.

E a ideia de que "estar debaixo" da lei significa estar condenado por ela, não procede, assim como estar debaixo de benignidade imerecida não significa estar condenada por ela, mas sim estar submetida a sua influência e poder. Romanos 6:15  Gálatas 4:4-5

 

Ele guardava não somente a lei do sábado, mas todas as mais de 600 leis, e isso não significa que temos de observar todas estas mais de 600 leis, pois depois que ele validou o novo pacto com seus apóstolos e instituiu os princípios que sustentariam o cristianismo, não falou nada sobre a guarda de um sábado semanal, nem tampouco os apóstolos pregaram isso após a inauguração da congregação cristã.

 

Cristo cumpriu a lei integralmente, ele a objetivou, e não só a lei do sábado, mas todas as centenas de leis, assim ele podia tirar do caminho essa lei que condenava à morte, e trazer à luz a realidade que ela prefigurava, uma vez que ela era uma lei que nenhum humano conseguia cumprir ou ser por ela justificado, ele a cumpriu por nós, consumando-a na sua morte! Desde então, os cristãos podem entrar no descanso sabático de Deus, por descansarem de suas próprias tentativas frustradas de justificação.  Hebreus 4:8-10

 

Jesus nos livrou de um peso que não podíamos carregar. A lei veio trazendo os judeus até Jesus, como uma espécie de babá ou tutor. Dali em diante o tutor, a lei, nos passou para o controle de Cristo.

 

"Por meio de sua carne, ele aboliu a inimizade, a Lei de mandamentos, consistindo em decretos, para que dos dois povos, em união consigo mesmo, criasse um novo homem e fizesse paz."  Efésios 2:15

 

Sim, a lei fazia distinção entre os povos, como se fosse um muro. O restante do mundo não estava obrigado originalmente a guardar tais leis, apenas os Judeus desde o pacto feito por meio de Moisés.

 

 

Primeiramente, a nação de Israel que teve de guardar o sábado pela primeira vez depois de Deus lhes ter dado a libertação do Egito, nenhuma outra nação conhecia ou estava na obrigação de guarda-la, somente Israel!

 

"Não foi com os nossos antepassados que Jeová concluiu este pacto, mas conosco, todos os que hoje aqui estamos vivos. "Tens de lembrar-te de que te [Israel] tornaste escravo na terra do Egito e que Jeová, teu Deus, passou a fazer-te sair de lá com mão forte e braço estendido. É por isso que Jeová, teu Deus, te mandou observar o dia de sábado."  Deuteronômio. 5:3,15:

 

Observe caro leitor que foi somente com os que estavam no monte Sinai e, consequentemente com os filhos destes é que se fez este acordo ou pacto, incluindo a guarda de uma série de leis, incluindo o sábado.

Não foi com os antepassados destes, tais como Adão, Abraão, nem tampouco com as outras nações.

Note que Jeová relaciona aqui o dar a lei do sábado, com a libertação de Israel da escravidão no Egito, não com eventos no Éden.)  Note que é isso que nos mostra também Gálatas 3:17

 

"Outrossim, digo o seguinte: Quanto ao pacto anteriormente validado por Deus, a Lei, que veio à existência quatrocentos e trinta anos depois, não o invalida, de modo a abolir a promessa".

 

Aqui se diz que a lei, na qual a lei da observância sabática está inclusa, veio 430 anos depois da promessa feita a Abraão, sendo que Abraão viveu muitos séculos depois dos eventos no Éden.

 

Paulo na verdade mostrou que não havia necessidade de se observar tal dia semanal.

 

"Portanto, nenhum homem vos julgue pelo comer ou pelo beber, ou com respeito a uma festividade ou à observância da lua nova ou dum sábado; pois estas coisas são sombra das coisas vindouras, mas a realidade pertence ao Cristo".

 

Creio com toda realidade que se está falando aqui de sábados festivos e de um sábado semanal.

 

Paulo em algumas ocasiões, para evitar atrito com os Judeus "se fez de judeu", no sentido se submeter a exigências da lei judaica, mesmo sabendo não mais estar sob ela, por exemplo:

Ele circuncidou Timóteo, pois embora de Pai grego, tinha mãe judia. Atos 16:3

Já Tito, que era grego, não circuncidou. Gálatas 2:3

Timóteo estava socialmente comprometido por assim dizer com a lei, já Tito não estava.

Mas fez isso para não causar motivos para tropeços a alguns judeus, mas para ganhá-los a verdade, mesmo sabendo que a circuncisão é de nenhum valor. 1 Coríntios 7:19

Ele observou após sua conversão ao cristianismo a festa de Pentecostes. Atos 20:16

Raspou a cabeça após cumprir voto, provavelmente de nazireado. Atos 18:18

Fez ofertas prescritas na lei. Atos 21:20,26

 

Precisa ele fazer tudo isso por estar debaixo da lei? Não, mas o fez quando necessário para ganhar os fracos.

 

Jesus Cristo foi uma das últimas pessoas que tiveram a obrigação de guardar a Lei e o Sábado: 

"Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei, para resgatar os que estavam debaixo de lei, a fim de recebermos a adoção de filhos"  Gálatas.4:4-5. Almeida

Ora, se ele nos resgatou de debaixo da lei, não mais estamos sob ela, ou seja, sobre a obrigação de guardá-la.

O texto de Êxodo 16:30 nos diz bem claramente e, qualquer cidadão sem preconceito e ideias já defensivas pode entender com facilidade. Lá diz assim: "E o povo passou a observar o sábado no sétimo dia."

 

A palavra hebraica, tbv = sha·váth, está no imperfeito em Êxodo 16:30 e assim denota ação iniciada e em processo, incompleta e em andamento, por isso corretamente traduzida por: "passou a observar".

Seria uma declaração redundante escrever que o povo passou a observar o sábado no sétimo dia se isso já fosse algo comum e que já se praticava desde um passado remoto.

 

Se eles, o povo Judeu, passou a observar o sábado no sétimo dia, então é por que antes não o faziam, e aqui se nos mostra que passaram a observar o sábado no sétimo dia, mostrando que guardar um sábado no sétimo dia foi dado aos Judeus, e não para os cristãos, que atualmente guardam um sábado espiritual. Hebreus 4:8-10

A lei mosaica era uma espécie de tutor ou supervisor, cujo objetivo era levar ou conduzir os Judeus até Cristo?

 "A Lei, por conseguinte, tornou-se o nosso tutor, conduzindo a Cristo, para que fôssemos declarados justos devido à fé. Mas agora que chegou a fé, não estamos mais debaixo dum tutor." Gálatas 3:24-25 

Veja bem, aqui se diz que com a chegada de Cristo não mais estaríamos (os judeus) debaixo do tutor.
O que era esse tutor? Ora, o apóstolo Paulo mesmo declarou que tal tutor era a Lei.


Paulo disse aos Gálatas, capítulo 3:19

 

"Logo, para que é a lei? Foi acrescentada (ao pacto abraâmico) por causa das transgressões, até que viesse o descendente a quem a promessa tinha sido feita; e foi ordenada por meio de anjos, pela mão de um mediador."(Almeida)

 

As palavras: "Até que”, não nos quer dizer algo? Sim, ela vem de uma conjunção grega que indica um limite e um término, uma extremidade ou ponto final.

 

O Apostolo Paulo deixou bem claro que desde que o anterior pacto havia ficado obsoleto, ninguém tinha base para julgar alguém por não guardar um sábado, pelo contrário, mostrou que havia tido mudanças relacionadas a isso, e até mesmo disse que o fato daqueles que se converteram ao cristianismo, ainda estarem observando dias específicos, entre eles, obviamente, o sábado e outras festividades, fosse uma triste amostra de que ele tinha pregado para eles em vão.

 

Num novo pacto, novas leis e diretrizes são impostas.

 

"Mas, agora que viestes a conhecer a Deus, ou, antes, agora que viestes a ser conhecidos por Deus, como é que retornais novamente às coisas elementares, fracas e mesquinhas, e quereis novamente trabalhar como escravos para elas? Observais escrupulosamente dias, e meses, e épocas, e anos. Temo por vós, que de algum modo eu tenha labutado em vão com respeito a vós." Gálatas 4:9-11

 

"Portanto, nenhum homem vos julgue pelo comer ou pelo beber, ou com respeito a uma festividade ou à observância da lua nova ou dum sábado; pois estas coisas são sombra das coisas vindouras, mas a realidade pertence ao Cristo."  Colossenses 2:16-18

 

Neste texto de Colossenses.2:16-18, onde Paulo refere-se ao Sábado semanal como incluídas nas coisas efêmeras da Lei que terminaram com a morte de Cristo na cruz, algumas pessoas costumam argumentar que a palavra "Sábado" não se refere ao sábado semanal, mas aos anuais ou cerimoniais de Levítico 23. O que não é verdade, pois os sábados anuais ou cerimoniais já estão incluídos na expressão "dias de festa". 

 

Sim, tais festividades igualmente prefiguravam realidades celestiais, assim como o sacrifício pascoal feito no Egito, um registro histórico e passado, apontava para o sacrifício de Cristo que se tornou o nosso sacrifício pascoal. Tais sacrifícios anuais eram observados pelos judeus, mas vindo o Cristo, tais sombras deram lugar a realidade que prefiguravam.

 

"Por meio de sua carne, ele aboliu a inimizade, a Lei de mandamentos, consistindo em decretos, para que dos dois povos, em união consigo mesmo, criasse um novo homem e fizesse paz"   Efésios 2:15

 

Veja no dicionário o que significa abolir.

 

"Um [homem] julga um dia como superior a outro; outro [homem] julga um dia como todos os outros; esteja cada [homem] plenamente convencido na sua própria mente." Romanos 14:5

 

"Mas, por que julgas tu o teu irmão? Ou, por que menosprezas também o teu irmão? Porque nós todos ficaremos postados diante da cadeira de juiz de Deus"  Romanos 14:10

 

Ou seja, preferiam seguir a sombra (tipos, figuras) do que a realidade. (o cumprimento das prefigurações)

 

Certos judeus crentes sustentavam lá que, "É necessário circuncidar os gentios e mandar-lhes que observem a Lei de Moisés." (Atos 15:5) Depois de muita discussão, foi finalmente decidido o rumo a se tomar. Uma carta foi enviada aos crentes gentios, sendo que parte dela dizia, "Pois pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor maior peso além destas coisas necessárias: que vos abstenhais de coisas sacrificadas aos ídolos, de sangue, de animais sufocados e de fornicação; destas coisas fareis bem de vos guardar. Saúde.” (Atos 15:28, 29)

 

Note-se, em primeiro lugar, que a observância do sábado não foi incluída nestes requisitos! Pode-se argumentar que o roubo ou o assassinato também não foram incluídos. Isto é verdade, mas as facetas da Lei Mosaica que foram delineadas são áreas nas quais o padrão moral dos gentios diferia significativamente do estabelecido na Lei Mosaica. Os gentios também entendiam que o roubo, o assassinato e outros delitos eram errados, e seus padrões não eram tão diferentes ao ponto de se precisar fazer uma menção especial disso. Uma vez que os gentios não observavam o sábado no sétimo dia, seria de esperar que se fizesse uma menção específica disso, para impor sua observância entre os cristãos gentios como uma dessas “coisas necessárias”.

 

Conforme já foi observado, os sabatistas afirmam que a observância do sábado foi apresentada como mandamento antes da Lei de Moisés e é obrigatória para toda a humanidade. Nós discordamos disso, mas mesmo que fosse verdade, isso não teria qualquer influência na questão. Todos os requisitos especificados pelos apóstolos e anciãos de Jerusalém para serem observados pelos gentios eram pré-mosaicos. Mesmo a circuncisão, que foi o primeiro ponto da discórdia naquela reunião, mas que NÃO foi incluída na carta às congregações, era pré-mosaica. Estes fatos reforçam a conclusão de que se a observância do sábado fosse obrigatória, ela deveria ter sido especificamente mencionada para ser incluída.

 

Outro trecho do Testamento Cristão precisa ser examinado.

 Hebreus 4:9, 10 diz: 

 

“Assim, ainda resta um descanso sabático  para o povo de Deus; pois todo aquele que entra no descanso de Deus, também descansa das suas obras, como Deus descansou das suas.” (Nova Versão Internacional)

 

O contexto para a compreensão deste trecho é bem extenso. É necessário ler o trecho inteiro de Hebreus 3:7 – 4:13.

O trecho fala de uma rebelião daqueles que foram libertados do Egito. Os versículos 18 e 19 do capítulo 3 comentam: 

“E a quem jurou que não entrariam no seu descanso, senão aos que foram desobedientes? Vemos que não puderam entrar por causa da incredulidade.”

 

A que situação o trecho está se referindo aqui? O livro de Números capítulos 13 e 14 relata que pouco antes de Israel estar prestes a entrar na Terra Prometida de Canaã, homens dentre eles foram enviados para espionar a terra. O relato de dez dos espiões encheu de medo os corações do povo, a tal ponto que eles queriam voltar para o Egito! Em conseqüência, o medo e a descrença na proteção de Deus levou à maldição: 

 

“[Os] homens que, tendo visto a minha glória e os prodígios que fiz no Egito e no deserto, e todavia me puseram à prova já dez vezes e não obedeceram à minha voz, nenhum deles verá a terra que com juramento prometi a seus pais, sim nenhum daqueles que me desprezaram a verá.” (Números 14:22, 23)

 

Israel não pode entrar na Terra Prometida naquele momento. Eles vinham guardando o sábado no sétimo dia, mas falharam em descansar sua fé em Deus quando o perigo se aproximava no horizonte, apesar de terem testemunhado os muitos eventos miraculosos realizados em nome desse mesmo Deus!

O escritor de Hebreus continua: 

 

“Pois em certo lugar ele falou sobre o sétimo dia, nestas palavras: "No sétimo dia Deus descansou de toda obra que realizara". E de novo, na passagem citada há pouco, diz: "Jamais entrarão no meu descanso". Entretanto, resta entrarem alguns naquele descanso, e aqueles a quem anteriormente as boas novas foram pregadas não entraram, por causa da desobediência. Por isso Deus estabelece outra vez um determinado dia, chamando-o "hoje", ao declarar muito tempo depois, por meio de Davi, de acordo com o que fora dito antes: "Se hoje vocês ouvirem a sua voz, não endureçam o coração". Porque, se Josué lhes tivesse dado descanso, Deus não teria falado posteriormente a respeito de outro dia. Assim, ainda resta um descanso sabático para o povo de Deus; pois todo aquele que entra no descanso de Deus, também descansa das suas obras, como Deus descansou das suas.” (Hebreus 4:4-10, Nova Versão Internacional)

Aqui se menciona o sétimo dia, mas também encontramos referência a outro dia. O que é este "outro dia"? Hoje! Hoje mesmo é o dia em que entramos no descanso de Deus por meio da fé e da obediência. Hoje é o dia de cessar nossas obras egoístas para fazer as obras de Deus. Hoje, e cada dia, é o sábado do cristão! 

 

 

 

 

OS DEZ MANDAMENTOS NO NOVO TESTAMENTO

 

 

I – NÃO TERÁS OUTROS DEUSES

 
 

(Mateus 22:37) - E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.

 

(Marcos 12:29) - E Jesus respondeu-lhe: O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único Senhor.

 

(Marcos 12:32) - E o escriba lhe disse: Muito bem, Mestre, e com verdade disseste que há um só Deus, e que não há outro além dele;

 

 

 

 

 

II – NÃO FARÁS IMAGENS DE ESCULTURAS

 

 

 

 

 

(I João 5:21) - Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém.

 

(I Corintios 10:7) - Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar.

 

(Apocalipse 9:20) - E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demônios, e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar.

 

 

 

 

 

III – NÃO TOMARÁS O NOME DO SENHOR EM VÃO

 

 

 

 

 

(Mateus 5:33) - Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não perjurarás, mas cumprirás os teus juramentos ao SENHOR.

 

(Mateus 5:34) - Eu, porém, vos digo que de maneira nenhuma jureis; nem pelo céu, porque é o trono de Deus;

 

(Mateus 5:35) - Nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei;

 

(Mateus 5:36) - Nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto.

 

(Mateus 5:37) - Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna.

 

 

 

 

 

IV – LEMBRA-TE DO SÁBADO PARA O SANTIFICAR

 
 

(Hebreus 4:9) - Portanto, resta ainda um repouso para o povo de Deus.

 

(Hebreus 4:10) - Porque aquele que entrou no seu repouso, ele próprio repousou de suas obras, como Deus das suas.

 

(Hebreus 4:11) - Procuremos, pois, entrar naquele repouso, para que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência.

 

(Marcos 2:27) - E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado.

 

(Marcos 2:28) - Assim o Filho do homem até do sábado é Senhor.

 

(Mateus 12:8) - Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor.

 

(Mateus 12:9) - E, partindo dali, chegou à sinagoga deles.

 

(Mateus 12:10) - E, estava ali um homem que tinha uma das mãos mirrada; e eles, para o acusarem, o interrogaram, dizendo: É lícito curar nos sábados?

 

(Mateus 12:11) - E ele lhes disse: Qual dentre vós será o homem que tendo uma ovelha, se num sábado ela cair numa cova, não lançará mão dela, e a levantará?

 

(Mateus 12:12) - Pois, quanto mais vale um homem do que uma ovelha? É, por conseqüência, lícito fazer bem nos sábados.

 

(Apocalipse 1:10) - Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,

 HOJE POR GRAÇA E MISERICORDIA DE DEUS, REPOUSAMOS EM CRISTO..CONVIDO VCS A ENTRAREM TAMBEM NESTE REPOUSO SANTO!

 

 

 

 

V – HONRA TEU PAI E TUA MÃE

 

 

 

 

 

(Mateus 19:19) - Honra teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo.

 

 

 

 

 

VI – NÃO MATARÁS

 

 

 

 

 

(Mateus 19:18) - Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho;

 

(Mateus 5:21) - Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo.

 

(Mateus 5:22) - Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno.

 

(Mateus 5:23) - Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,

 

(Mateus 5:24) - Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta.

 

 

 

 

 

VII – NÃO ADULTERARÁS

 

 

 

 

 

(Mateus 19:18) - Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho;

 

(Mateus 5:27) - Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério.

 

(Mateus 5:28) - Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.

 

(Mateus 19:1) - E ACONTECEU que, concluindo Jesus estes discursos, saiu da Galiléia, e dirigiu-se aos confins da Judéia, além do Jordão;

 

(Mateus 19:2) - E seguiram-no grandes multidões, e curou-as ali.

 

(Mateus 19:3) - Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?

 

(Mateus 19:4) - Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez,

 

(Mateus 19:5) - E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?

 

(Mateus 19:6) - Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.

 

(Mateus 19:7) - Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la?

 

(Mateus 19:8) - Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim.

 

(Mateus 19:9) - Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.

 

 

 

VIII – NÃO FURTARÁS

 

 

 

 

 

(Mateus 19:18) - Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho;

 

(II Timóteo 3:1) - SABE, porém, isto: que nos últimos diassobrevirão tempos trabalhosos.

 

(II Timóteo 3:2) - Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,

 

(II Timóteo 3:3) - Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,

 

(II Timóteo 3:4) - Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,

 

(Tiago 5:1) - EIA, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir.

 

(Tiago 5:2) - As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas de traça.

 

(Tiago 5:3) - O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comerá como fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias.

 

(Tiago 5:4) - Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos.

 

(Tiago 5:5) - Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações, como num dia de matança.

 

(Tiago 5:6) - Condenastes e matastes o justo; ele não vos resistiu.

 

(Tiago 5:7) - Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia.

 

(Tiago 5:8) - Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima.

 

(Tiago 5:9) - Irmãos, não vos queixeis uns contra os outros, para que não sejais condenados. Eis que o juiz está à porta.

 

(Tiago 5:10) - Meus irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em nome do Senhor.

 

(Tiago 5:11) - Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso.

 

(Tiago 5:12) - Mas, sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo céu, nem pela terra, nem façais qualquer outro juramento; mas que a vossa palavra seja sim, sim, e não, não; para que não caiais em condenação.

 

 

 

 

 

 

 

XI – NÃO DIRÁS FALSO TESTEMUNHO

 

 

 

 

 

(Mateus 19:18) - Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho;

 

(João 8:44) - Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.

 

 

 

 

 

X – NÃO COBIÇAR AS COISAS DO PRÓXIMO

 

 

 

 

 

(Romanos 13:9) - Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.

 

(Tiago 3:14) - Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade.

 

(Tiago 3:15) - Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.

 

(Tiago 3:16) - Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa.

 

(Tiago 4:1) - DE onde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?

 

(Tiago 4:2) - Cobiçais, e nada tendes; matais, e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais, e nada tendes, porque não pedis.

 

(Tiago 4:3) - Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.

 

(Tiago 4:4) - Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.

 

(Tiago 4:5) - Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúmes?

 

(Tiago 4:6) - Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.

 

(Tiago 4:7) - Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.

 

(Tiago 4:8) - Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações.

 

(Tiago 4:9) - Senti as vossas misérias, e lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza.

 

(Tiago 4:10) - Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.

 

(Tiago 4:11) - Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz.

 

(Tiago 4:12) - Há só um legislador que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem?

 

(Tiago 4:13) - Eia agora vós, que dizeis: Hoje, ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos;

 

(Tiago 4:14) - Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece.

 

(Tiago 4:15) - Em lugar do que devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo.

 

(Tiago 4:16) - Mas agora vos gloriais em vossas presunções; toda a glória tal como esta é maligna.

 

(Tiago 4:17) - Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.

(Fonte: vários autores)   

 

Nove dos Dez Mandamentos foram ratificados no Novo Testamento, mas a guarda do sábado foi excluída. Vejamos: 1) "Não terás outros deuses diante de mim"(Êx 20.3) = "Convertei-vos ao Deus vivo"(At 14.15); 2) "Não farás para ti imagem de escultura"(Êx 20.4) = "Filhinhos, guardai-vos dos ídolos"(1 Jo 5.21); 3) "Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão"(Êx 20.7) = "Não jureis nem pelo Céu, nem pela terra"(Tg 5.12); 4) "Lembra-te do dia do sábado, para o santificar"(Êx 20.8) = Sem ratificação no NT; 5) "Honra teu pai e a tua mãe"(Êx 20.12) = "Filhos, obedecei vossos pais"(Ef 6.1); 6) "Não matarás"(Êx 20.13) = "Não matarás"(Rm 13.9); 7) "Não adulterarás"(Êx 20.14) = "Não adulterarás"(Rm 13.9); 8) "Não furtarás"(Êx 20.15) = "Não furtarás"(Rm 13.9); 9) "Não dirás falso testemunho"(Êx 20.16) = "Não mintais uns aos outros"(Cl 3.9)); 10) "Não cobiçarás"(Êx 20.17) = "Não cobiçarás"(Rm 13.9).

 

Criar um Site Grátis Incrível | Criar uma Loja online Grátis | Sites Grátis | Free Websites | Wordpress e Prestashop Grátis