CRISTO É A VERDADE

Translate this Page

Rating: 3.0/5 (2943 votos)



ONLINE
5





http://www.comcms.com.br/

A IGREJA DOS MISERAVEIS

A bíblia demonstra que a vida dos cristãos está escondida com Cristo em Deus, porém, os da igreja dos miseráveis promovem o medo sórdido do diabo. Vivem nomeando, entrevistando, sonhando, expulsando e comunicando com entidades malignas, porém, não oferecem segurança em Cristo. Enquanto a bíblia diz que criatura alguma (e o diabo está incluso neste rol), separa o cristão do amor de Deus, promovem o medo de seus seguidores com algumas figuras bíblicas como o gafanhoto, tendo aquele que foi vencido na cruz do calvário como o responsável pelas vicissitudes da vida de seus adeptos.

Como Surgem

Aigreja dos miseráveis surge da gana de alguns homens corruptos, de entendimento, privados da verdade, que curvarem-se diante do próprio ventre. São aqueles que cuidam que o evangelho é fonte de ganho e só pensam nas coisas terrenas.

 

Quem são seus Líderes

Jesus alertou os seus seguidores acerca destes homens: "Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Pelos seus frutos os conhecereis..." ( Mt 7:15 -16). Jesus apresenta a única forma possível para identificar um falso profeta: os seus frutos!

Qualquer que olhar para um falso profeta verá uma ovelha, pois eles circulam entre os cristãos vestidos como ovelhas, ou seja, através do comportamento é impossível identificá-los.

 

Características dos seus Líderes

A função de um profeta é ser mensageiro de Deus (falar segundo a verdade do evangelho). Já o falso profeta não anuncia o que é verdadeiro, mas se posiciona como mensageiro de Deus. O problema principal deles não é a moral ou o comportamento (pele de ovelha), e sim, o que professam. O fruto que Jesus fez referência e que torna possível identificá-los é o fruto dos lábios, ou seja, aquilo que professam acerca de Jesus ( Hb 13:15 ).

Os falsos profetas geralmente clamam: “Senhor, Senhor”, profetizam em nome de Deus, expulsão demônios e até fazem muitos milagres ( Mt 7:22 )! Porém, não são conhecidos de Deus, e praticam a iniqüidade. Estes ouvirão abertamente de Jesus: “Aparta-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade!” ( Mt 7:23 ).

Eles não entrarão no reino de Deus por não terem feito a vontade de Deus, que expressamente diz: creia no nome do seu Filho, Jesus Cristo ( Jo 6:29 ; 1Jo 3:23 ). João avisa: "AMADOS, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo" ( 1Jo 4:1 ).

O alerta é específico: "E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos" ( Mt 24:11 ); "Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos" ( Mt 24:24 ). Haverá muitos falsos profetas que farão grandes sinais e prodígios e serão benditos (louvados) pelo povo "Ai de vós quando todos os homens de vós disserem bem, porque assim faziam seus pais aos falsos profetas" ( Lc 6:26 ).

O que orienta os escolhidos de Deus nos últimos dias é analisar o que os homens dizem(provar os espíritos), comparando com as Escrituras.

Estes homens réprobos quanto ao evangelho se auto-intitulam mestres, doutores, apóstolos, pastores, bispos, etc.

 

 

Falsos profetas e anticristos

Além dos falsos profetas, há também os anticristos! Estes facilmente são identificáveis, pois negam que Jesus é o Cristo de Deus ( 1Jo 2:22 ); Negam que Jesus veio em carne ( 1Jo 4:2 -3); Negam a divindade de Cristo ( Jd 1:4 ); Dizem que a ressurreição já é passada "Os quais se desviaram da verdade, dizendo que a ressurreição era já feita, e perverteram a fé de alguns" ( 2Tm 2:18 ).

Ora, sabemos que as inúmeras seitas que surgiram ao longo dos tempos foram fomentadas pelos anticristos, mas o que mais causa prejuízo é o grande número de falsos profetas. Enquanto os anticristos saíram do meio daqueles que professam a Cristo ( 1Jo 2:19 ), os falsos profetas continuam nos ajuntamentos solenes introduzindo dissimuladamente heresias de perdição ( 2Pe 2:1 ).

 

Seus Adeptos

Os freqüentadores da igreja dos miseráveis são enganados através de palavras persuasivas e tornam-se presas de homens corruptos de entendimento. Tais homens alimentam-se dos seus seguidores do mesmo modo que um animal predador faz com sua presa ( Cl 2:8 ).

A igreja dos miseráveis tem um grande número de seguidores que se cercam de mestres segundo os seus próprios interesses ( 2Tm 4:3 ). Muitos seguirão as heresias destruidoras que foram introduzidas encobertamente e serão alvos de negócios por causa da ganância de seus lideres ( 2Pe 2:3 ).

 

O Intento dos Lideres Miseráveis

Por não se manterem unidos a Cristo (a cabeça da igreja), tais homens criam ordenanças (não toques, não proves, não manuseies) com o intento de terem motivo para julgarem os seus semelhantes por causa de comida e de bebida ou de dias de festas.

Através destas questões, que tem aparência de sabedoria, de culto voluntário, humildade fingida, severidade para com o corpo, mas que não tem valor algum contra a natureza pecaminosa herdada de Adão, privam os homens da salvação em Cristo. Alegam humildade e culto aos anjos e estruturam as suas concepções errôneas em visões provenientes de suas mentes carnais, sem fundamento nas Escrituras ( Cl 2:4 -23).

Muitos cristãos apostatarão da fé por darem ouvidos a espíritos enganadores e doutrinas de demônios. Qualquer líder que ordene a abstinência de alimentos ou que proíba o casamento, sabidamente é hipócrita, fala a mentira e não tem consciência ( 1Tm 4:1 -3).

 

O Discurso dos Lideres Miseráveis

O discurso difundido pela igreja dos miseráveis contraria dissimuladamente o anunciado por Cristo e os apóstolos.

A tônica do discurso na igreja dos miseráveis não e a palavra do evangelho, que é semente incorruptível, poder de Deus para os que crêem. A temática é milagres, predições, riquezas, contribuição, voto, prova, desafio, etc.

A bíblia manda os cristãos pensarem nas coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus, os miseráveis focam as suas pregações no que é da terra e nas obras que nela há.

Grande parte dos discursos aponta as crendices populares tais como maldições hereditárias, olho gordo, macumbas, feitiçaria, demônios, superstições, etc, como causa dos problemas financeiros e familiares de seus seguidores.

A bíblia diz que os cristãos são mais que vencedores, e os da igreja dos miseráveis concitam aos seus membros a ‘declararem’ vitória. Permanecem enlaçados em danças proféticas, imprecações de bênçãos, clamam incessantemente por vitória evidenciando que jamais foram vencedores.

A bíblia demonstra que a vida dos cristãos está escondida com Cristo em Deus, porém, os da igreja dos miseráveis promovem o medo sórdido do diabo. Vivem nomeando, entrevistando, sonhando, expulsando e se comunicando com entidades malignas, porém, não oferecem segurança em Cristo.

Enquanto a bíblia diz que criatura alguma (e o diabo está incluso neste rol), separa o cristão do amor de Deus, promovem o medo de seus seguidores com algumas figuras bíblicas como o gafanhoto, tendo aquele que foi vencido na cruz do calvário como o responsável pelas vicissitudes da vida de seus adeptos.

Enquanto Jesus avisou que seus seguidores teriam aflições neste mundo para que tivessem paz pela confiança nele ( Jo 16:33 ), os miseráveis dizem que os problemas que continuamente aparecem é proveniente do diabo, fato que atormenta os seus seguidores.

Enquanto Jesus disse aos seus ouvintes para ajuntar tesouro nos céus, onde o ladrão não mina e nem a ferrugem come, o foco dos miseráveis é negar a filiação divina para aqueles que são destituídos de bens materiais.

 

 

Utilizam argumentos simplistas, tais como: se Deus é rico, porque ele teria um filho pobre? Jesus veio dar vida e vida em abundância, e o que é abundância se não riquezas?

Jesus mesmo alertou que não devemos buscá-lo com o fito de obter o pão necessário à subsistência, pois é impossível ao homem violar a pena imposta por Deus sem a devida punição: viverás do suor do teu rosto! Cristo demonstra que o homem deve buscá-lo pela comida que permanece para a vida eterna ( Jo 6:26 ).

Enquanto a bíblia diz que o crente deve descansar em Deus, Aquele que move as montanhas, os lideres da igreja dos miseráveis concitam os seus congregados a terem fé na fé. Eles não apregoam a fé em Deus, que é para a salvação. Antes concitam os seus seguidores a provarem que possuem fé fazendo votos, sacrifícios, prova, rasgar a bíblia, etc.

Jesus prometeu aos que seguirem a sua semelhança, mas a igreja dos miseráveis proclama que os seus seguidores deixarão de ser pobres, doentes e serão lideres na sociedade.

 

O alerta Solene

O apóstolo Paulo ao alertar seu filho na fé, Timóteo, demonstrou que nos últimos dias os tempos seriam difíceis, visto que os homens seriam amantes de si mesmos. Contudo, o maior perigo destes homens desprovido de moral é terem aparência de piedade quando no ajuntamento de Cristão, mas negam o poder do amor, quando rejeitam o evangelho de Cristo ( 2Tm 3:5 ).

Judas alerta que tais homens estariam presentes nas reuniões dos seguidores de Cristo e aponta-lhes uma característica notória: seriam bajuladores, interesseiros ( Jd 1:16 ).

Pedro notifica que tais homens têm interesse em fazer do ajuntamento solene negócios, com palavras fingidas. São inconstantes, gananciosos e deleitam-se em suas mistificações ( 2Pe 2:13 ).

Paulo notifica o fim deles do mesmo modo que Pedro demonstra: são filhos da maldição ( 2Pe 2:14 ), e por isso mesmo o fim deles é a perdição. A reverência deles é para com o ventre, ou seja, buscam somente a satisfação de seus segundo a concepção carnal, e só pensam nas coisas terrenas ( Fl 3:19 ).

Quando se ouve o pseudo-evangelho que proclamam os da igreja dos miseráveis, cuja mensagem claramente demonstra que os seus interesses são terrenos, conclui-se: é um ajuntamento de miseráveis, pois quando se espera em Cristo por questões só desta vida, a maldição do pecado permanece sobre eles.

Notadamente quem espera em Cristo somente para as questões diárias, é o mais miserável dos homens. Quão miseráveis aqueles cujo fim é a perdição! "Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens" ( 1Co 15:19 ).

 

O que fazer?

É preciso batalhar pela fé acerca da salvação que é comum aos que crêem para salvação ( Jd 1:3 -4).

A mensagem dos falsos profetas de nada aproveita aos que crêem.

Cuidado com o seguinte argumento: “É possível ao homem de falso coração fazer certas coisas boas. Pode-se até receber edificação pela sua mensagem, porque Deus honra a sua Palavra. Mas a pregação não o salvará da sentença do Juiz: ‘Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade’” Mateus, O Evangelho do Grande Rei, Myer Pearlman, 1º Ed, RJ, CPAD, 1995, pág. 44.

É impossível a um falso profeta trazer edificação através da sua palavra. Jamais Deus honrará a palavra de um falso profeta. Se Deus honrar a palavra de um homem é porque ele não é falso profeta e a palavra é de Deus.

É plenamente possível a um falso profeta fazer coisas notadamente boas, pois este é um disfarce para aproximarem-se das ovelhas.

Não há edificação nas palavras de um falso profeta, pois introduzem dissimuladamente heresias de perdição que levará a morte. Não é porque dizem ‘Senhor, Senhor’ que são verdadeiramente seus servos. Não é porque expulsam demônios que são servos do Altíssimo. Não é porque operam muitos milagres, que o fazem pelo dedo de Deus ( Mt 24:24 ).

Os sinais dos falsos profetas são segundo a eficácia de Satanás, pois realizarão sinais e prodígios de mentira. Para os que perecem há todo o engano da injustiça, pois crerão na mentira e operação do erro ( 2Ts 2:9 -11). fonte= http://www.estudobiblico.org/estudos-biblicos/comentario-biblico/artigos/493-a-igreja-dos-miseraveis?showall=1&limitstart=

Criar um Site Grátis Incrível | Criar uma Loja online Grátis | Sites Grátis | Free Websites | Wordpress e Prestashop Grátis