Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
CRISTO É A VERDADE

Translate this Page

Rating: 3.0/5 (2923 votos)



ONLINE
5





http://www.comcms.com.br/

TEMPLOS HOJE!..PRA QUE?

A DESTRUIÇÃO DO TEMPLO DE JERUSALEM

=A DESTRUIÇÃO DO TEMPLO DE JERUSALEM=   Inúmeros são os irmãos que trazem a concepção de igrejacomo a estrutura material onde costumeiramente congregam nos fins de semana, a instituição religiosa legalmente organizada perante a lei dos homens. Mas você sabia que a palavra igreja não consta no conteúdo dos livros do Antigo Testamento? Relatam as escrituras do Antigo Testamento que na peregrinação do povo de Israel pelo deserto, o Senhor ordenou Moisés a edificar um Tabernáculo, local onde os judeus se reuniam aos sábados para adorar a Deus. Posteriormente, na era do reinado de Salomão, o Senhor Deus o determinou a edificação de um Templo, o qual foi designado oficialmente para o povo judeu adorar e oferecer sacrifícios a Deus. Havia também as Sinagogas, casa de oração e ensinamentos às escrituras. Vamos conhecer um pouco da origem e atividade dessas instituições, segundo o que foi por Deus estabelecido, para o povo de Israel. TABERNÁCULO - Santuário erigido por Moisés no deserto de Sinai, logo depois que a Lei foi editada ao povo. O material usado na construção era: Madeira de Acaia, peles de carneiro, peles de dudongos (talvez golfinho), e todo material fora doado pelos israelitas. Chama-se habitação (Jeová), a tenda da congregação (isto é, Jeová com o seu povo) e tenda do Testemunho (Números 9.15, 18.2). Era grande barraca onde eram realizados os atos de adoração durante o tempo em que os israelitas andaram pelo deserto depois da saída do Egito (Êxodo 25-27). O tabernáculo continuou a ser usado até que o TEMPLO foi construído, no reinado de Salomão. TEMPLO - Edifício construído no monte Moriá, em Jerusalém, no qual estava centralizado o culto a Javé (ou Jeová) em Israel. Substituiu o TABERNÁCULO. O primeiro Templo foi construído por Salomão, mais ou menos em 959 a.C., e destruído pelos babilônios em 586 a.C. (II Reis 25.8-17). O Templo propriamente dito media 27 metros de comprimento, por 9 de largura, 13,5 de altura. Estava dividido em duas partes: O Santo Lugar onde os fieis permaneciam, e o Santíssimo Lugar ou Oráculo onde somente o sumo sacerdote entrava uma vez por ano, não sem sangue, para sacrificar pelos seus pecados e pelas culpas do povo (Hebreus 9.7). SINAGOGA - Casa de oração dos judeus que começou a existir provavelmente durante o cativeiro. As sinagogas se espalharam pelo mundo bíblico. Servia de tribunal, e nelas, adultos e crianças adoravam a Deus, oravam e estudavam as Escrituras (Lucas 4.16-30). A IGREJA DE CRISTO NO NOVO TESTAMENTO O CONCEITO DE IGREJA: -Tradução da palavra grega ekklesia, significa assembléia, ajuntamento dos servos de Deus. - Grupo de seguidores de Cristo que se reúnem em determinado lugar para adorar a Deus, receber ensinamentos, evangelizar e ajudar uns aos outros (Romanos 16.16). A palavra considera igreja a totalidade das pessoas salvas em todos os tempos (Efésios 1.22). Segundo a palavra, podemos observar neste conceito que, igreja não é a estrutura material construída por mãos humanas, para tanto, a primeira vez que a palavra igreja fora pronunciada no Novo Testamento deu-se no Evangelho de Mateus 16.14-18, ocasião em que o Senhor Jesus interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do Homem? E eles disseram: Uns, João Batista; outros, Elias, e outros, Jeremias ou um dos profetas. Disse-lhes então Jesus: E vós, quem dizeis que eu sou? E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue quem te revelou, mas meu Pai, que está nos céus. Pois também eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. E verdadeiramente a igreja primitiva de Cristo foi primeiramente edificada fundamentada na doutrina dos apóstolos (Atos 2.47), hoje, é edificada no "IDE" de cada um dos que tem compromisso de servir a Deus em Espírito e em Verdade (Efésios 2.19,20). IGREJA NÃO É PRÉDIO Sempre que conhecemos um irmão, a primeira pergunta dirigida um ao outro é: Qual a sua igreja? Outros dizem: Eu vou ou eu fui a igreja. Isso está ocorrendo porque o povo não consegue ver a igreja de Cristo sem prédio(Ler mais em www.blues.lord.nom.br), porque sem a estrutura física e e sem a figura do "pastor", as ovelhas sentem-se perdidas. Mas na carta aos Efésios 5.32, a palavra faz uma menção interessante que não poderá passar desapercebido diante dos nossos olhos espirituais, e assim descrito: Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja. E é sobre esse grande mistério que vamos meditar, sob a dispensação do Espírito Santo do Senhor, à luz do Evangelho, para o discernimento da igreja de Cristo: E para ratificar a tópico, vamos meditar no capítulo 9 do livro de Atos, onde a palavra conta que Saulo indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? E ele disse: Quem és tu, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. E ele, tremendo e atônito, disse: Senhor, que queres que eu faça? E disse-lhe o Senhor: Levanta-te e entra na cidade, e lá te será dito o que te convém fazer. Uma pausa para meditação: Observe que na ocasião em que o Senhor Jesus interrompeu a Saulo, Ele já havia ressuscitado e estava na glória do Pai, e mesmo assim, o Senhor lhe disse: Saulo, Saulo, por que me persegues? Como poderia Paulo perseguir a Cristo, estando Ele glorificado nas alturas? Considere: Atos 8.1: Saulo consentiu na morte Estevão, e fez-se, naquele dia, uma grande perseguição contra aigreja que estava em Jerusalém; e Saulo assolava a igreja, entrando pelas casas; e, arrastando homens e mulheres, os encerrava na prisão. Atos 9.1, 2: E Saulo, ainda respirando ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote, pediu-lhe cartas para Damasco, a fim de que, se encontrasse alguns seguidores de Cristo, quer homens, quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém. Mas o resplendor da glória de Cristo cegou a visão de Saulo, o qual foi guiado pelas mãos a Damasco, pelos seus seguidores. Disse então o Senhor para Ananias, seu servo para que fosse ao encontro de Saulo e orasse por ele. E respondeu Ananias: Senhor, de muitos ouvi acerca desse homem, quantos males tem feito aos teus santos em Jerusalém. Evidencia-se neste tema, que a igrejaque Saulo perseguia, não era a instituição religiosa, mas o Corpo de Cristo, ou seja, homens e mulheres que faziam compromisso de servir a Deus, guardando no coração os mandamentos do Senhor Jesus, constituindo assim a igreja de Cristo no Novo Testamento, a qual não é a estrutura material, mas os que servem ao Senhor em espírito e em Verdade. Portanto, é um equívoco alguém perguntar qual a sua igreja? Ou dizer a minha igreja, ou eu vou a igreja. Porventura seria possível alguém fundar ou ir a uma igreja, sendo nós a igreja de Cristo? O homem tem edificado instituições religiosas, as quais são rotuladas com placas, mas igreja, somente a que Cristo resgatou com o seu sangue. Por isso recomendamos aos amados, a não associar a igreja de Cristo com o edifício da praça, ou a organizações religiosas que dizem ser igrejas, porque não são. Como também muitos pregadores tratam a estrutura material como santuário, altar do Senhor, ou a casa do tesouro, isso é um equívoco, um engodo para atrair fieis. Porque a igreja de Cristo é gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível (Efésios 5.27). E o Evangelho tem preparado a igreja para se apresentar como uma virgem pura ao marido, a saber, a Cristo Jesus (II Coríntios 11.2), que Ele resgatou com o seu próprio sangue (Atos 20.28). NOSSO CORPO É O TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO A palavra do Senhor na primeira carta aos Coríntios 12.12-27, assim descreve: Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito. Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos. Porque Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis. E, se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo? Agora, pois, há muitos membros, mas um corpo. Porque Deus assim formou o corpo, para que não haja divisão no corpo, mas, antes, tenham os membros igual cuidado uns dos outros. De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele. Ora, vós sois o corpo de Cristo e seus membros em particular. I Coríntios 6.19: Não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? I Coríntios 16.16, 17: Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo. No Antigo Testamento, o Templo (estrutura física) era o lugar oficialmente destinado ao povo judeu para adorar e oferecer sacrifícios a Deus. Na Nova Aliança, a palavra de Deus relata que o nosso corpo é o templo de Deus, porque o Espírito Santo habita em nós. E se alguém destruir o nosso corpo, Deus também o destruirá, porque o templo do Espírito é santo. OS SERVOS CONSTITUEM O CORPO, E CRISTO É A CABEÇA DA IGREJA Conhecemos primeiramente que a igreja de Cristo não é instituição religiosa, nem tão pouco a estrutura material o lugar santo, como muitos pregam, mencionando que para servir a Deus e receber as suas bênçãos se faz necessário membrar-se a essas instituições rotuladas por placas, mas o povo santo de Deus constitui a igreja gloriosa que Cristo arrebatará no seu grande e terrível dia. Vimos também, que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo de Deus. Agora observe nos versículos abaixo, onde a palavra relata que Cristo é a cabeça do corpo, o qual é a sua igreja que Ele amou e a resgatou em sacrifício vivo. Vejamos: Colossenses 1.18, 24: Cristo é a cabeça do corpo da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência. E regozijo-me, agora, no que padeço por vós e na minha carne cumpro o resto das aflições de Cristo, pelo seu corpo, que é a igreja. Efésios 1.22,23: Deus sujeitou todas as coisas aos pés do seu Filho e, sobre todas as coisas, o constituiu como cabeça da igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos. Efésios 5.23: Assim como o marido é a cabeça da mulher, Cristo também é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. À luz da palavra, hoje, a igreja de Cristo assim se constitui: Individualmente, o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, todos os templos formam um corpo, e Jesus Cristo é a cabeça desse corpo. Essa é a igreja do Senhor Jesus, até a sua vinda para arrebatá-la para a Nova Jerusalém. Porque na primeira carta aos Coríntios 1.10-13, a palavra alerta para que fujamos da doutrina do homem, e assim descreve: Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo que digais todos uma mesma coisa e que não haja entre vós dissensões; antes, sejais unidos em um mesmo sentido e de um mesmo parecer. Quero dizer, com isso, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu de Apolo, e eu, de Cefas, e eu, de Cristo. Está Cristo dividido? Foi Paulo crucificado por vos?Ou fostes vós batizados em nome de Paulo? A palavra exorta para que sejamos de um mesmo parecer, unânimes em uma só fé, e confirma em I Coríntios 3.4 onde a palavra diz: Porque, dizendo um: Eu sou de Paulo; e outro: Eu, de Apolo; porventura, não sois carnais? Portanto amados, a igreja de Cristo precisa manter a unidade da fé, e a igreja rotulada é algo que não poderia existir no meio evangélico, basta acatar a palavra: Está Cristo divido? Foi Paulo crucificado por vós? E, se o irmão é membro do corpo de Cristo, porque irá membrar-se em ministérios idealizados por homens? Quem ama a Cristo, guarda os seus mandamentos (João 14.14). TEMPLOS, SACERDOTES E SACRIFÍCIOS Trecho do livro CRISTIANISMO PAGÃO – (Faça download clicando aqui). O antigo Judaísmo estava centrado em três elementos: O templo, o sacerdócio e o sacrifício. Quando Jesus veio, Ele cancelou os três elementos cumprindo-os em Si mesmo. Ele é o Templo que incorpora uma casa nova e viva feita de pedras vivas — “sem mãos humanas”. Ele é o Sacerdote que estabeleceu um novo sacerdócio. Ele é o Sacrifício perfeito e definitivo. A Epístola aos Hebreus continuamente enfatiza que Jesus ofertou-se “de uma só vez, para sempre” enfatizando o fato de que Ele não necessita ser sacrificado novamente. O sacrifício de Cristo no Calvário foi completamente suficiente. ONDE A IGREJA DE CRISTO SE REUNIA? Se no passado, alguém perguntasse ao Apóstolo Pedro: Irmão Pedro, onde fica a sua igreja? Como que Pedro responderia? O livro de Atos narra que, após a ascensão do Senhor Jesus ao Trono de glórias do Pai, os Apóstolos e discípulos sendo ungidos pelo Espírito Santo para a obra do ministério (Atos 2), realizaram a maior obra evangelista na face da terra. Pregavam nas casas, ruas, praças, praias, onde estivessem, ali era anunciado o Evangelho, e maravilhas aconteciam pelo Nome do Senhor Jesus. E como a maioria do povo de Israel permaneceu cumprindo a lei de Moisés, os apóstolos iam às sinagogas dos judeus anunciar o Evangelho de Cristo. Porem, não congregavam com judeus remanescente na lei, mas ensinava-os as virtudes de Cristo e dos séculos vindouros. Mas a reunião da igreja de Cristo se dava nas casas daqueles que recebiam a palavra da salvação (Atos 28.30, Romanos 16.5,10). Atos 2.46 Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, (Atos 5.42) e todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar e de pregar Jesus, o Cristo. Observem que os Apóstolos pregavam o Evangelho no templo dos judeus, mas o partir do pão (ceia) e as reuniões em nome do Senhor Jesus, eram realizadas nas casas, e onde estavam, ali era o território demarcado para anunciar a graça do Senhor. Desde então, a palavra de Deus permanece inalterada, qual a razão de se mudar a forma de anunciar a palavra e servir a Deus? A palavra do Senhor no livro de Atos 7.48,49 e 17.24,25 afirma que Deus não habita em templos feitos por mãos de homens. Considere que seria desnecessário a apresentação desse texto se todos observassem as escrituras sem acrescentar doutrina, ou ao menos guardassem uma só palavra do Senhor Jesus citada no Evangelho de Mateus 18.20, onde Ele declarou: Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles. Dois ou três reunidos em nome do Senhor Jesus, onde quer que estejam, na casa (Atos 28.30,31 - Romanos 16.5,10), na prisão (Atos 16.23-36), na praça, (Atos 17.17), na praia (Atos 21.5) ali estará c





onstituída a Igreja de Cristo. Precisamos de mais Igreja e menos templo

"E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja,"  (Efésios 1 : 22)
    Uma determinada organização que se reúne em nome de pastores, postou esta frase em uma rede social: “Igreja tem púlpito não palanque, adoradores, não assistentes, culto não espetáculos, ministro não animadores”.  Ainda que a intenção seja a melhor possível, devido ao atual e caótico contexto “evangélico” que muitas denominações tem vivido, esta frase é medíocre e desvirtua totalmente o foco de “igreja” que Cristo veio trazer e instituir.

A igreja que Cristo veio edificar tem uma proposta totalmente diferente do contexto que muito hoje vivem. Os templos eram usados no Antigo Testamento como o local onde os sacerdotes ofereciam holocaustos pelos pecados do povo. Salomão edificou um templo para que Deus habitasse nele (2Cronicas 2). O conceito de templo como habitação de Deus era bastante conhecido pelos judeus. No templo haviam alguns locais como: átrio, Lugar Santo e Santo dos Santos, entre outras divisões que separavam as pessoas do local que de fato Deus recebia o holocausto. No lugar Santo, só o Sumo Sacerdote podia entrar e para isso tinha que cumprir todo o ritual estabelecido pelo Senhor, não era de qualquer maneira. Este local era separado dos outros cômodos por uma grande cortina ou véu.

A bíblia nos conta que "E o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo."  (Marcos 15 : 38) quando Jesus foi crucificado. Neste momento, Jesus acaba com a função do templo do Antigo Testamento, abrindo o caminho para um Novo Tempo, onde para termos acesso ao Pai, não é mais por holocaustos humanos, mas pela Oferta Perfeita, Cristo que se torna o Único Caminho para o Pai. - "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim."  (João 14 : 6).

O texto citado de Efésios 1:22, onde Cristo se apresenta como o Cabeça da Igreja, nos deixa claro o tipo de relação que Ele deseja ter conosco, uma relação de “Corpo – Igreja” não de “Instituição – templo”.

Igreja é diferente de templo. Igreja é a reunião de pessoas, formando o Corpo de Cristo e templo nada mais é do que uma construção, um prédio, que após a morte e ressurreição de Cristo deixou de ter significado para nós. Infelizmente por séculos o homem tenta colocar Deus dentro de quatro paredes e institucionalizar esta relação. "O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens;"  (Atos 17 : 24). Deus não quer estar dentro de paredes, mas dentro do coração... "Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo."  (Apocalipse 3 : 20).

Infelizmente os cristãos, evangélicos também tem tentando colocar Deus dentro das mesmas quatro paredes dos templos antigos, mas se esquecem que o véu, que nos separava de Deus se rasgou e que em Cristo temos acesso ao Pai.

A igreja primitiva, os cristãos não tinham templo, não precisavam de templo. Onde se reuniam era igreja. Nem precisavam de tantas pessoas assim com vemos: "Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles."  (Mateus 18 : 20). Muitos líderes valorizam mais a estrutura, o templo,  do que as pessoas, gastam mais dinheiro com o prédio do que na manutenção e obra social. Ostentam prédios luxuosos e acabam adorando suas construções. Desta forma o local não é santo mas as pessoas sim, o local não atrai a Deus, mas as pessoas sim. O local não “adora” ou favorece a adoração mas as pessoas sim. Foi isso que Jesus tentou explicar a mulher samaritana. "Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem."  (João 4 : 23).

Igrejas que trabalham com grupos pequenos, já vem a mais de duas décadas trabalhando com o conceito de igreja, como reunião de irmãos para adorar a Deus, não importa o local e justamente esta realidade que a igreja primitiva vivia, tinham comunhão e o número de cristãos aumentavam consideravelmente.

Ralph Neighbor defende a visão das igreja como uma águia, com duas asas, uma de pequenos grupos, nas casas e outra de grandes grupos, no templo. Esta visão reforça ainda mais a visão da Igreja como um todo, não importa se nas casas ou no templo, a igreja, ou seja as pessoas, se reúnem para edificação mutua. Importante lembrar que esta forma de atuar não remonta o templo do Antigo Testamento, pois a comunhão está no corpo e não no local e ainda o santidade não está na construção mas nos corações.

Devemos quebrar a religiosidade e o misticismo herdado do catolicismo e cultuarmos o que verdadeiramente é digno de culto. É bom ter um local para reunião e congregação dos irmãos? Claro, mas ele nunca é mais importante do que as pessoas. Não somos onde estamos, mas somos como vivemos. Outra situação é o fato de cada um denominar a sua igreja e dizer: “sou da igreja tal e você de qual igreja é?” Só existe uma igreja, a de Cristo e todas congregações abrigam  esta única Igreja. Frequentamos um local que denominamos por questão de logística e até para identificação jurídica, mas “Igreja” não é a instituição, nunca, as pessoas é que são Igreja, sempre.

Qual é o melhor lugar para orar, adorar e se encontrar com Deus? Muitos dirão que é “na igreja” se referindo ao templo, mas ainda assim Jesus diz que este melhor lugar é na sua casa. "Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente."  (Mateus 6 : 6) .

A frase citada no começo: "Igreja tem púlpito não palanque, adoradores, não assistentes, culto não espetáculos, ministro não animadores”. Com certeza tem suas verdades implícitas, mas ostenta “o templo” como um local sagrado e isto não é verdade. Teríamos que falar do foco e do objetivo da “reunião dos santos” neste caso. Se esta reunião é para propagação do evangelho, edificação do corpo e comunhão não importa se vai ser em um púlpito ou em um palanque, se vai ter guitarra e bateria ou um coral, se o pregador é eloquente ou se até vai usar da “arte” para propagar o evangelho ou se vai apensas discursar. Tudo é válido desde que feito com decência e ordem, sem profanação e deturpação do evangelho, Paulo mesmo teve diferentes atuações, considerando o público que desejava alcançar. "Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns."  (I Coríntios 9 : 22).

Muito mais importante do que o local de reunião, é o evangelho que está sendo pregado, um evangelho barato, sem cruz, sem renúncia, sem entrega, sem Jesus como Senhor. Muitos crentes vão para as reuniões para receber e nunca tem nada a oferecer. A ideia de oferecer o  “culto racional” tem se esvaído e o consumismo tem entrado em nosso meio. Queremos bênçãos, restaurações, prosperidade mas não querem pagar preço algum, não querem viver piamente, não querem sofrer perseguições, sem nenhuma aflição, justamente o contrário do que sabemos que o mundo tem a nos oferecer. "E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições."  (II Timóteo 3 : 12) "Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo."  (João 16 : 33). Devemos sim, como Igreja do Senhor nos levantar e dizermos “Basta!” a estas coisas. Não somos, nem queremos ser taxados como mercenários, fanfarrões e desordeiros. Nosso testemunho tem que ser de piedade e amor. 

Mas temos que ter cuidado para discernir o que é joio e o que é trigo, atentar para os frutos e não para as obras e definitivamente não é nossa percepção musical ou senso crítico que vai nos apontar o que é verdadeiro, mas a comunhão, que só o Espírito Santo pode promover, em qualquer lugar, entre qualquer eleito do Senhor.

Precisamos sim, de mais igreja, de mais comunhão, de mais reuniões de santos, de mais unidade, de mais amor e cumplicidade, de mais testemunho e caráter, de mais prática do evangelho genuíno e menos discurso, abrir mão de toda a glória e sucesso pessoal ou ministerial, menos templos para ostentação de riqueza, poder e domínio. Precisamos mais de Cristo e menos de nós em nossas reuniões. "É necessário que ele cresça e que eu diminua."  (João 3 : 30).

As igrejas nas casas, por serem pequenas, favorecem o desen-volvimento de uma verdadeira comunhão entre os irmãos, um atendi-mento e cuidado específico com cada um e o desenvolvimento da vida e do serviço de cada discípulo.

 

Rm 16:5 (14,15) Saudai também a igreja que está na casa deles. Saudai a Epêneto, meu amado, que é as primícias da Ásia para Cristo. 

1Co16:19 As igrejas da Ásia vos saúdam. Saúdam-vos afetuosamente no Senhor Aqüila e Priscila, com a igreja que está em sua casa. 

Col 4:15 Saudai aos irmãos que estão em Laodicéia, e a Ninfas e a igreja que está em sua casa. 

Os textos acima nos mostram como o Espírito Santo conduziu a igreja a concentrar seu trabalho nas casas. Não há construção de templos no novo testamento. Os cristãos judeus usavam o templo em Jeru-salém, mas é importante lembrar que:

a) O templo judaico não era feito para reuniões da igreja, mas para o ritual do sacrifício judaico.

b) Os cristãos judeus se reuniram ali, por causa de seu costume.

c) Eles não se reuniam dentro do templo, mas no átrio exterior, no pórtico de Salomão (At 5.12); pois,

d) Apenas uma pequena parte da igreja cabia naquele lugar.

e) O pórtico de Salomão era um lugar público, onde havia muitos incrédulos. Muita gente entrava e saia a vontade. NÃO ERA UM LUGAR QUE PERTENCIA A IGREJA.

f) Era no Pórtico de Salomão que os escribas mantinham suas escolas e seus debates (ver Mc 11.27; Lc 2.46;19.47; Jo 10.23-24), e ali é que os comerciantes e cambistas tinham instalado as suas mesas (Jo 2.14-16) . Jesus declarou que era "casa de meu Pai" porque ele ainda não havia morrido, e o véu não havia sido rasgado e o Espírito Santo não tinha sido derramado. Ainda estava num contexto judaico-religioso.

g) Quando a igreja sai de Jerusalém e vai para o mundo todo, JAMAIS SE OUVE FALAR DA CONSTRUÇÃO OU USO DE TEMPLOS. A igreja, no mundo gentio, se reunia nas casas.

 

 

Templos Religiosos

Casas dos Irmãos

FRIOS

CALOR HUMANO

IMPESSOAIS

RECEPTIVAS

ASPÉCTO RELIGIOSO

DEMONSTRAM VIDA

CUSTAM DINHEIRO

JÁ ESTÃO PRONTAS

SEPARAÇÃO ENTRE VIDA NATURAL (DIA A DIA) E VIDA CRISTÃ

O SEU USO INTRODUZ A OBRA DE DEUS NO CONTEXTO DA VIDA NATURAL DO DISCÍPULO

MASSIFICAM A OBRA

GRUPOS PEQUENOS QUE PRODUZEM COMUNHÃO VERDADEIRA

FRUTO DA RELIGIOSIDADE DO HOMEM

INDICAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO PARA A IGREJA

 

As igrejas nas casas, por serem pequenas, favorecem o desen-volvimento de uma verdadeira comunhão entre os irmãos, um atendi-mento e cuidado específico com cada um e o desenvolvimento da vida e do serviço de cada discípulo.                                                                                                   
Criar um Site Grátis Incrível | Criar uma Loja online Grátis | Sites Grátis | Free Websites | Wordpress e Prestashop Grátis