CRISTO É A VERDADE

Translate this Page

Rating: 3.0/5 (3001 votos)



ONLINE
1





http://www.comcms.com.br/

O LESBIANISMO E SEU ESPAÇO

"... pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador. Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames, porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário a natureza; semelhantemente, os homens também deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens e recebendo em si mesmos a merecida punição do erro". (Rom. 1:25-27)

Nos últimos anos a mídia vem dando espaço ao tema do homossexualismo feminino, colaborando assim com o que era uma difícil tarefa de encarar essa situação.

Na opinião dos especialistas, de alguma forma ligados ao fenômeno, a sensação é de que nunca houve tanta mulher declarando sua opção sexual por outra mulher como nos dias de hoje. A questão é que as novelas, filmes e propagandas, estão vindo como um bombardeio de informações e incentivo para homossexuais que vivem escondendo sua opção sexual e fazendo também com que a sociedade aceite como uma coisa normal.

Fora do país, vemos muitas celebridades admitindo flertes homossexuais, clipes musicais com mulheres se beijando...Antes o que chocava, hoje já não choca mais. Será que está havendo um crescimento de lésbicas no mundo ou elas estão saindo do armário, como diz uma reportagem sobre o assunto na revista ÉPOCA de agosto de 2002?

Vamos voltar um pouco no tempo através da história, para sabermos como essas mulheres denominadas lésbicas agiam na sociedade, como eram encaradas pelas pessoas e como surgiu o termo lesbianismo. 

A palavra lesbianismo tem sua origem no nome de uma ilha na Grécia antiga, Lesbos, onde vivia uma poetisa chamada Safo. Durante os séc. VI e VII a.C. Safo como tema principal de seus poemas o amor homossexual feminino e daí o nome lésbico para designar a mulher que mantém relações com outra mulher.

A homossexualidade permeou a história da humanidade alternando papéis. Às vezes, a prática era estimulada e outras não. Na Grécia antiga, Platão escreveu muito sobre o assunto. Entre os séc. V e IV aC., a bissexualidade era tida como coisa normal no mundo grego, anormal era quem não praticava. Em outros momentos a relação homossexual foi considerada criminosa. Até o séc. XIX, as autoridades inglesas executavam em público pessoas apontadas como homossexuais. Na literatura, o tema sempre foi fonte de inspiração. A parceria dos poetas franceses Arthur Rimbaud e Poul Verlaine resultaram em belíssimas odes ao corpo masculino e ao amor gay.

Na época do Brasil nos tempos coloniais, o lesbianismo talvez fosse, a única saída para as mulheres saberem o que era o amor não brutalizado, segundo alguns historiadores. E muitas dessas mulheres foram condenadas pela Inquisição. Uma delas, a mais humilhada e castigada da colônia, recebeu como homenagem seu nome no principal prêmio internacional de direitos humanos dos homossexuais, O Felipa de Souza Award. 

O lesbianismo sempre foi um tema polêmico para a sociedade. As lésbicas sofreram muito nos tribunais da Inquisição eram geralmente mulheres brancas, de famílias abastadas, que viviam sob a indiferença sexual dos maridos, ou melhor, do preconceito diante da possibilidade da mulher sentir algum prazer sexual.

Hoje em dia 41% da população brasileira acredita que o homossexual já "nasce assim", ou seja, o comportamento estaria definido no código genético. Todos os estudos sérios sobre o assunto desautorizam as afirmações nesse sentido. O mais importante trabalho que difundia a tese da origem genética revelou-se sem consistência científica, o que foi admitido pelo próprio autor, o pesquisador Michael Bailey, da Universidade Northwestern, em Chicago.

Alguns psicólogos acreditam que a homossexualidade "é uma fase", como se fosse uma atitude ligada à rebeldia da adolescência, acreditam que lésbicas em vários casos podem ser mais uma questão de estar do que de ser, o que na minha opinião dá no mesmo, a não ser que a pessoa tenha experimentado e decidiu não ser mais, nunca mais!

Há hoje em dia boates, restaurantes, bares, livraria, locadoras de vídeos, hotéis e até agências de turismo, tudo destinado a homossexuais. A comunidade gay está crescendo tanto que já clama por serviços que até outro dia era impensável. Em São Paulo, um grupo de professores, a maioria homossexual, montou um cursinho de pré-vestibular voltada para estudantes gays. Já até anunciaram um SPA para "entendidos" em São Paulo.

Na verdade só há melhor aceitação dessas mulheres, quando as mesmas estão numa posição de classe média, as pobres não tem uma boa aceitação. Daniela Duarte que trabalha numa organização não governamental em defesa das mulheres, também numa entrevista para a revista Época, diz: "mulheres de periferia não podem assumir, porque apanha do pai, é descriminada no bairro e pode até perder o emprego". Mas, mesmo com tanta discriminação, nunca a prática gay recebeu aceitação social que goza hoje em dia. Os desfiles de orgulho gay em Nova York chegam a reunir um milhão de pessoas no ano passado. Parada semelhante realizada em São Paulo, juntou 35 mil ativistas. Os organizadores da próxima falam em 100 mil. Esperam com isso pressionar o Congresso a aprovar o projeto de união civil estável de homossexuais, que há quatro anos está para entrar em pauta de votação. Esta experiência infelizmente já funciona com "sucesso" na Dinamarca, Suíça, Noruega, Islândia, Bélgica e Holanda. Até na Itália, apesar da oposição da Igreja Católica, os governos municipais da Pisa e Florença aprovaram leis semelhantes.

Queridos, temos que ficar atentos em quem votar, já pensaram se for aprovada aqui no Brasil a lei de união civil entre pessoas do mesmo sexo? Os homossexuais estão atentos à isso, tanto que em época de eleições eles analisam cada candidato para ver se o mesmo é "S" (simpatizante) ou não. Eles sonham com um presidente que os apóiem. Os homossexuais querem "fechar" uma sociedade gay, até uma religião com conceitos próprios estão desenvolvendo. Na comunidade "Cristã Gay", no centro de São Paulo, homens que gostam de homens e mulheres que gostam de mulheres partilham sua fé.Desde de 1997, eles se reúnem semanalmente em cultos que lembram muito os das igrejas cristãs convencionais, só que baseados em fundamentos totalmente deturpados. Há a oração de agradecimento, a leitura do Salmo e a pregação. Não faltam os cânticos, o momento da oferta e nem da comunhão. As semelhanças param por aí. Os presbíteros que se revezam à frente do culto condenam o uso da palavra de Deus para "linchar" os gays, e fazem a própria interpretação da Bíblia.

A palavra de Deus é clara quanto à condenação do homossexualismo, poderia falar vários versículos bíblicos para comprovar isso, mas o que eu quero enfatizar, é que a Bíblia só tem uma interpretação, um só sentido, uma só revelação da palavra de Deus. Não podemos pegar a palavra e interpretar da forma que nos é conveniente. Queremos dizer que nos amamos os homossexuais, mas não o homossexualismo. Hoje está havendo uma banalização dos princípios morais, o que era certo, já não é mais, o que era vergonhoso, já não é mais. Segundo um testemunho de uma ex-lésbica, o homossexual vive um conflito interno, é como se existisse dos lados brigando entre si, um quer ser uma pessoa normal não aceitando um sentimento por uma pessoa do mesmo sexo o outro lado tem uma forte atração por pessoas do mesmo sexo e quer se entregar a esse desejo, por isso as lésbicas dizem que não são lésbicas, estão lésbicas. A palavra de Deus diz: "Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum, pois o querer o bem está em mim, não, porém, o efetuá-lo, porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço. Mas se eu faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, e sim o pecado que habita em mim". (Rm 7: 18-20).

O diabo é esperto e astuto, ele está fazendo com que através da mídia haja uma aceitação do homossexualismo, e a sociedade já está se acostumando com a idéia de pessoas terem relações sexuais com outro do mesmo sexo. Mas temos que ter entendimento e não aceitarmos isso como uma coisa normal, o homem foi feito para a mulher e a mulher para o homem, a palavra de Deus diz: "E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação de vossas mente..." (Rm 12:2). Temos que ser a imagem e semelhança de Deus e vivermos segundo o Espírito e não segundo a carne, pois os que estão na carne não agradam a Deus. A palavra de Deus é bem clara quando diz: "... não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem os efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores, herdarão o Reino de Deus". (I Cor 6:9-10). Não me adianta querer convencer a alguém que a palavra de Deus condena o homossexualismo, isso tem que cair como uma revelação, e só acontece para aqueles que tem o coração aberto para estarem mudando. A transformação é totalmente possível, mas para aqueles que querem. É claro que o homossexual não conseguiria largar essa prática após ter uma revelação da palavra sozinho, mas Jesus nos ajuda diariamente a vencer todas as limitações que o pecado nos impõe, pois Ele diz: "Eis que estou a porta e bato: se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e cearei com ele e ele comigo". (Ap 3:20).

Graça e Paz.

Cristina Fontana

Criar um Site Grátis Incrível | Criar uma Loja online Grátis | Sites Grátis | Free Websites | Wordpress e Prestashop Grátis