CRISTO É A VERDADE

Translate this Page

Rating: 2.6/5 (258 votos)



ONLINE
1





http://www.comcms.com.br/

Entrando no Descanso de Deus

Entrando no Descanso de Deus: Um Estudo de Hebreus 3 e 4

 

 

 
Um estudo sobre o "Descanso de Deus na Criação" (Gn 2:2-3). Você ficará maravilhado ao descobrir que o sábado semanal [1] que Deus deu aos filhos de Israel (Ex 20:8) era na verdade uma representação de toda a mensagem evangélica (Lv 23, Cl 2:16-17). A mensagem bíblica da salvação pela graça, não por obras (Ef 2:8), "pois todo aquele que entra no descanso de Deus, também descansa das suas obras, como Deus descansou das suas." Hebreus 4:10.

Entrando no Descanso de Deus: Um Estudo de Hebreus 3 e 4

Em Hebreus capítulos 3 e 4 somos convidados a entrar no descanso de Deus inaugurado na Criação [2]. O que exatamente isso significa? Vamos por um momento explorar esses capítulos. 

Hebreus 3:1-6

1 Portanto, santos irmãos, participantes do chamado celestial, fixem os seus pensamentos em Jesus, apóstolo e sumo sacerdote que confessamos. 2 Ele foi fiel àquele que o havia constituído, assim como Moisés foi fiel em toda a casa de Deus. 3 Jesus foi considerado digno de maior glória do que Moisés, da mesma forma que o construtor de uma casa tem mais honra do que a própria casa.

4 Pois toda casa é construída por alguém, mas Deus é o edificador de tudo. 5 Moisés foi fiel como servo em toda a casa de Deus, dando testemunho do que haveria de ser dito no futuro [3], 6 mas Cristo é fiel como Filho sobre a casa de Deus; e esta casa somos nós, se é que nos apegamos firmemente à confiança e à esperança da qual nos gloriamos.

Hebreus foi escrito para os primeiros Judeus convertidos ao Cristianismo. Antes de se tornarem cristãos, esses convertidos passaram a vida inteira praticando costumes Judaicos. É provável que eles tivessem amigos e familiares que não concordavam com sua decisão de seguir a Cristo. Eles estavam lutando com os argumentos de que eles deveriam abandonar o Cristianismo e retornar às suas raízes Judaicas. Hebreus encoraja-os a permanecer no curso.

Um tema comum em todo livro de Hebreus é que "Jesus é superior." Nos dois primeiros capítulos, o autor de Hebreus explica que Jesus é superior aos anjos. No capítulo 3 ele continua com essa linha de raciocínio, mas redireciona o foco para Moisés. Hoje consideramos perfeitamente natural Jesus ser superior a Moisés, mas naquele tempo esta era uma idéia muito radical. Moisés era muito reverenciado pelos Judeus. Alegar que "Jesus foi considerado digno de maior glória do que Moisés" era considerado uma blasfêmia em sua cultura! Considere estas escrituras:

Atos 6:11-14

1 Então subornaram alguns homens para dizerem: "Ouvimos Estêvão falarpalavras blasfemas contra Moisés e contra Deus". 2 Com isso agitaram o povo, os líderes religiosos e os mestres da lei. E, prendendo Estêvão, levaram-no ao Sinédrio. 

3 Ali apresentaram falsas testemunhas que diziam: "Este homem não pára de falar contra este lugar santo e contra a lei. 4 Pois o ouvimos dizer que esse Jesus, o Nazareno, destruirá este lugar e mudará os costumes que Moisés nos legou".

Atos 21:21

"E já acerca de ti foram informados de que ensinas todos os judeus que estão entre os gentios a apartarem-se de Moisés, dizendo que não devem circuncidar seus filhos, nem andar segundo o costume da lei."

É neste ambiente que o autor dirigi a atenção do leitor para a superioridade de Jesus em relação a Moisés. Os versículos 1 e 2 colocam o foco do leitor em Jesus. O versos 3 a 6 prosseguem demonstrando a superioridade de Jesus. Porém a partir do versículo 7, a nossa atenção é atraída para outra coisa:


Hebreus 3:7-11 [4]

7 "Assim, como diz o Espírito Santo: "Hoje, se vocês ouvirem a sua voz, 8 não endureçam o coração [5], como na rebelião, durante o tempo de provação no deserto, 9 onde os seus antepassados me tentaram, pondo-me à prova, apesar de, durante quarenta anos, terem visto o que eu fiz. 

10 Por isso fiquei irado contra aquela geração e disse: Os seus corações estão sempre se desviando, e eles não reconheceram os meus caminhos. 11 Assim jurei na minha ira: Jamais entrarão no meu descanso". 

A primeira das três coisas que podemos notar aqui é um período de 40 anos de provação no deserto. A passagem se refere aos 40 anos de peregrinação que os filhos de Israel fizeram antes de entrar em Canaã (para saber mais sobre o contexto, veja o versículo 16).

O segundo item de importância é a palavra "Hoje" [6]. Ela parece quase insignificante na passagem acima, mas esta palavra será repetida cinco vezes nestes dois capítulos e em breve revelar-se-a ser muito significativa.

A terceira coisa a se observar é a frase "Jamais entrarão no meu descanso" [7] a qual também será repetida várias vezes.

Como exatamente a peregrinação no deserto se relaciona com a superioridade de Jesus? O que acontece "Hoje"? O que significa "Jamais entrarão no meu descanso"?

Hebreus 3:12-19

12 Cuidado, irmãos, para que nenhum de vocês tenha coração perverso e incrédulo, que se afaste do Deus vivo. 13 Pelo contrário, encorajem-se uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama "hoje", de modo que nenhum de vocês seja endurecido pelo engano do pecado,14 pois passamos a ser participantes de Cristo, desde que, de fato, nos apeguemos até o fim à confiança que tivemos no princípio. 15 Por isso é que se diz: "Se hoje vocês ouvirem a sua voz, não endureçam o coração, como na rebelião".

16 Quem foram os que ouviram e se rebelaram? Não foram todos os que Moisés tirou do Egito? 17 Contra quem Deus esteve irado durante quarenta anos? Não foi contra aqueles que pecaram, cujos corpos caíram no deserto? 18 E a quem jurou que nunca haveriam de entrar no seu descanso? Não foi àqueles que foram desobedientes? 19 Vemos, assim, que foi por causa da incredulidade que não puderam entrar. 

O versículo 12 introduz a importância de acreditar / ter fé, ao encorajar os convertidos a não se encontrarem com um coração descrente. Além de repetir os misteriosos "Hoje", os versículos 13 e 14 continuam a encorajar os novos cristãos a reterem firmemente a sua confiança em Jesus. Versículos 15 a 18 retornam para a imagem da peregrinação no deserto.

Durante suas andanças, os filhos de Israel guardavam o sábado semanal. A penalidade para quebra do sábado naquela época era a morte! No entanto, apesar de guardarem o sábado, os filhos de Israel nunca conseguiram entrar no descanso de Deus.

O descanso de Deus, que está sendo falado aqui, é no contexto de "Hoje". Alguma outra coisa diferente do sábado semanal está sendo falado aqui como sendo o "descanso de Deus", mas o quê? O que é esse descanso de Deus que eles não conseguiram entrar? Mais uma vez a palavra "Hoje" aparece, mas por quê?
 
Outro ponto a ser observado é que a importância de acreditar / ter fé reaparece no versículo 19. Assim como o versículo 12 incentiva os novos convertidos a ter um coração crente, o versículo 19 diz que os filhos de Israel não entraram no descanso de Deus por causa da incredulidade. O versículo 18 menciona sua desobediência, mas o versículo 19 diz que foi sua incredulidade que os impediu de entrar no descanso de Deus. Iremos explorar isso novamente quando chegarmos a Hebreus 4:8-11.

Hebreus 4:1-2

1 Visto que nos foi deixada a promessa de entrarmos no descanso de Deus, temamos que algum de vocês pense que tenha falhado. 2 Pois as boas novas foram pregadas também a nós, tanto quanto a eles; mas a mensagem que eles ouviram de nada lhes valeu, pois não foi acompanhada de fé por aqueles que a ouviram. 

A promessa do descanso de Deus (que os filhos de Israel não entraram) ainda está de pé e somos convidados a entrar nele! De acordo com o versículo 2, o descanso de Deus envolve a mensagem do evangelho. Vemos que a mensagem do evangelho foi pregada aos filhos de Israel, mas eles não conseguiram entrar no descanso de Deus. A chave para entrar no descanso de Deus está relacionado com acreditar na mensagem do evangelho, mas o que exatamente é o descanso de Deus?

Hebreus 4:3-5


3 Pois nós, os que cremos, é que entramos naquele descanso, conforme Deus disse: "Assim jurei na minha ira: Jamais entrarão no meu descanso" — embora as suas obras estivessem concluídas desde a criação do mundo. 4 Pois em certo lugar ele falou sobre o sétimo dia, nestas palavras: "No sétimo dia Deus descansou de toda obra que realizara". 5 E de novo, na passagem citada há pouco, diz: "Jamais entrarão no meu descanso". 

Pela primeira vez nos é dado algum contexto para identificar o "descanso de Deus." Quando Hebreus 3 e 4 se refere ao "descanso de Deus", está falando sobre o descanso de Deus na criação [8]. O versículo 3 nos diz que o descanso de Deus na criação nunca teve um fim. O descanso de Deus continua ainda hoje. Embora os filhos de Israel tivessem entrado no descanso semanal do sábado, não puderam entrar no descanso de Deus da criação.

Hebreus 4:6-7

6 Entretanto, resta entrarem alguns naquele descanso, e aqueles a quem anteriormente as boas novas foram pregadas não entraram, por causa da desobediência. 7 Por isso Deus estabelece outra vez um determinado dia, chamando-o "hoje", ao declarar muito tempo depois, por meio de Davi, de acordo com o que fora dito antes: "Se hoje vocês ouvirem a sua voz, não endureçam o coração". 

Os filhos de Israel tinham direito ao descanso do sábado, uma vez por semana. No resto da semana eles tinham que trabalhar. O descanso de Deus na criação é "Hoje" (todos os dias)! Deus nos convida a entrar nesse descanso. Como exatamente se entra no descanso de Deus? O que sabemos até agora sobre o descanso de Deus na criação é que:

1. Apesar de guardarem o sábado semanal, os filhos de Israel não entraram neste descanso.

2. Este descanso envolve a fé e a mensagem do evangelho.

3. Este descanso começou no sétimo dia da criação e não terminou (Gn 2:2 não registra "tarde e manhã", como nos últimos 6 dias de Gênesis 1).[9]

4. Este descanso é "Hoje" (todos os dias), não apenas uma vez por semana.

Hebreus 4:8-11

8 Porque, se Josué lhes tivesse dado descanso [10], Deus não teria falado posteriormente a respeito de outro dia. 9 Assim, ainda resta um descanso sabático [11] para o povo de Deus; 10 pois todo aquele que entra no descanso de Deus, também descansa das suas obras, como Deus descansou das suas.[12] 11Portanto, esforcemo-nos por entrar nesse descanso, para que ninguém venha a cair, seguindo aquele exemplo de desobediência. [13]

Finalmente, podemos encaixar todas as peças. Aqui em Hebreus temos imaginado o sábado semanal (descanso do trabalho), entretanto contextualmente a Escritura está falando sobre o descanso de Deus na criação, que é "Hoje". Nós sabemos que aqueles que já guardavam o sábado semanal (os filhos de Israel) não entraram neste descanso. Após 40 anos de peregrinação eles entrarem na terra prometida, mas Josué ainda não pode dar-lhes descanso. Como indicado anteriormente, precisamos olhar para a mensagem do evangelho para entender o porquê:

1. Todos nós somos pecadores (Rm 3:10). E é a lei que aponta isso para nós [14] (Rm 3:20). Se pudéssemos guardar a lei nos seriamos salvos, mas nenhum de nós pode guarda-la perfeitamente [15]. Por nossa natureza, somos objetos da ira (Ef 2:3). Não existe absolutamente nada que possamos fazer em nossa caminhada para "ganhar" ou "merecer" o céu!

2. A lei, a qual não podemos guardar, nos aponta para a solução do problema do pecado (Gl 3:19-25).

3. Jesus veio e viveu uma vida perfeita em nosso favor. Ele cumpriu todos os requisitos da lei e os profetas (Mt 5:17, Lc 24:27, Lc 24:44-45, Rm 3:21-28). Ele é o nosso perfeito substituto (2 Coríntios 5:21). [16]

4. Se reconhecermos nossa completa incapacidade para nos salvar, arrependendo-se de nossa natureza pecaminosa, e crermos em Jesus para nos salvar (em vez de trabalhar por nossa justiça própria, então nós somos Seu! (Rm 4:4-5, Jo 5:24, Jo 3:16-18, Rm 8:1-2).

O que isto nos revela é realmente muito impressionante! O sábado semanal que Deus deu aos filhos de Israel era na verdade uma representação de toda a mensagem evangélica. Nossa natureza humana pecaminosa nos faz querer "trabalhar" durante nossa caminhada rumo ao céu para "ganhar" ou "merecer" a salvação! Basta sermos bons o suficiente para ganharmos graça diante de Deus, certo? Não, não é assim! Deus deu 613 mandamentos [17] através de Moisés para provar que toda a humanidade é pecadora, culpada e incapaz de atingir os padrões exigidos por Deus (Rm 3:19). Se apenas uma pessoa pudesse guardar todas elas, então essa pessoa seria digna, mas nenhum de nós é de algum modo justo. Nossas tentativas de obediência apenas mostram o quão desobediente realmente somos.

Se tentarmos "trabalhar" por nosso caminho para o céu, nos encontraremos "seguindo aquele exemplo de desobediência." Se os filhos de Israel tivessem combinado a lei que Deus lhes deu com fé (acreditar), então eles teriam percebido a sua completa incapacidade para guarda-la e eles teriam clamado por um salvador! Ao invés de reconhecer o problema, eles escolheram trabalhar ainda mais para ganhar sua própria salvação![18]

A salvação é um dom gratuito (Ef 2:8-9). Contudo, ainda hoje, muitas pessoas não abandonaram a crença de que através de seu próprio "trabalho" iram ganhar graça diante de Deus. Isso nada mais é do que rejeitar o dom gratuito da salvação em Cristo Jesus. Nossas obras não podem obter ou manter nossa salvação ... Jesus é o único caminho!
O sábado semanal é um interessante paradoxo que apontava para o evangelho. Com mandamentos e restrições impostas na guarda do sábado, os Israelitas tiveram que "trabalhar" na não quebra das leis e regulamentações que regiam esse dia. Por isso, ao mesmo tempo que era um dia de descanso, o sábado era também um descanso que tinha de ser "trabalhado" para ser mantido. Se "trabalhar" nele era necessário, seria isso realmente descansar?

Deus deu o sábado semanal para os israelitas como um lembrete do descanso da criação, além de também apontar a solução para o problema do pecado (o evangelho). Nós precisamos simplesmente parar de tentar ganhar a salvação e deixar que Deus faça o salvamento! [19] Por isso, Hebreus 4:10 diz que "todo aquele que entra no descanso de Deus, também descansa das suas obras, como Deus descansou das suas."

Assim, qualquer um que "Hoje" entra no descanso de Deus também descansa de seu próprio trabalho hipócrita. Hoje nós descansamos totalmente na certeza de que Jesus cuidou de tudo para nós. Nós não "trabalhamos" por nossa salvação! O sábado semanal foi uma "sombra", que apontava para Cristo (Col 2:16-17).

Jesus disse "Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve". (Mateus 11:28-30) [20]

Louvado seja Deus porque "Hoje" podermos descansar na plena certeza de nossa salvação através de Jesus Cristo! 

Michael Miller, Dezembro 2010
Criar um Site Grátis Incrível | Criar Loja online Grátis | Sites Grátis | Criar Loja Virtual Grátis | Wordpress e Prestashop Grátis