CRISTO É A VERDADE

Translate this Page
  • Currently 2.62/5

Rating: 2.6/5 (259 votos)



ONLINE
2





http://www.comcms.com.br/

NÃO RESPONDEMOS!!

Frequentemente, os evangélicos exigem que nós católicos provemos tal e tal doutrina na Bíblia, e só nela. Perguntamos: Em qual Bíblia? Na católica ou na protestante? Se é na protestante, perguntamos também: onde está na Bíblia que uma doutrina só pode ser provada na Bíblia protestante? Se disserem que é por causa do cânon, perguntamos, ainda: onde está na Bíblia que o correto é o cânon protestante?

Pergunta mal formulada. Apesar de se referir em Bíblia Católica e Protestante, fora o acréscimo dos apócrifos, não existe diferenciação, fora a questão de tradução, entre elas, pois até divergências de traduções existem, conforme provado nas questões anteriores, entre as bíblias católicas. 

Como o autor da questão não formulou uma só doutrina que possamos fazer uma análise, não podemos responder de maneira adequada essa pergunta subjetiva. Mas vamos falar algo sobre canonicidade. Eis um pequeno texto extraído da excelente obra de Norman Geisler – Introdução Bíblica – Como a Bíblia chegou até nós?.

A descoberta da canonicidade
O povo de Deus tem desempenhado um papel de cabal importância no processo de canonização, ao longo dos séculos, ainda que tal papel não tenha natureza determinadora. A comunidade de crentes arca com a tarefa de chegar a uma conclusão sobre quais livros são realmente de Deus. A fim de cumprir esse papel, a igreja deve procurar certos característicos próprios da autoridade divina. Como poderia alguém reconhecer um livro inspirado só por vê-lo? Quais são os elementos característicos que distinguem uma declaração de Deus de um enunciado meramente humano? Vários critérios estavam em jogo nesse processo de reconhecimento.

Os princípios de descoberta da canonicidade

Nunca deixaram de existir falsos livros e falsas mensagens (v. caps. 8 e 10). Por representarem ameaça constante, fez-se necessário que o povo de Deus revisse cuidadosamente sua coleção de livros sagrados. Até mesmo os livros aceitos por outros crentes ou em tempos anteriores foram posteriormente questionados pela igreja. São discerníveis cinco critérios básicos, presentes no processo como um todo:

1) O livro é autorizado — afirma vir da parte de Deus? 
2) É profético — foi escrito por um servo de Deus? 
3) É digno de confiança — fala a verdade acerca de Deus, do homem etc? 
4) É dinâmico — possui o poder de Deus que transforma vidas? 
5) É aceito pelo povo de Deus para o qual foi originariamente escrito — é reconhecido como proveniente de Deus?

Não me lembro se os apócrifos da Católica se enquadram em nenhum dos 5 questionamentos feitos acima!
Criar um Site Grátis Incrível | Criar Loja online Grátis | Sites Grátis | Criar Loja Virtual Grátis | Wordpress e Prestashop Grátis