Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
CRISTO É A VERDADE

Translate this Page

Rating: 3.0/5 (2990 votos)



ONLINE
3





http://www.comcms.com.br/

Jerusalém no Período do Primeiro Templo

Há 3000 anos, período do rei Davi, a cidade seria mais ou menos como é demonstrado neste desenho. Salomão, seu filho, expandiu a cidade e construiu o Templo de Deus.

 
A construção do Primeiro Templo é relatado como tendo sido iniciado no quarto ano do reinado de Salomão, e terá levado sete anos para ser concluído. Como o lugar central de culto no país, ela esteve em uso por quatro séculos. A sua fama entre as nações da região era considerado pelo esplendor da sua aparência exterior e beleza interna. A arca santa da aliança que ele abrigava. O templo foi localizado perto do palácio real e desfrutava de patrocínio real. Em 586 aC, foi destruída pelos babilónios.
 
Jerusalém olhada como o período do Primeiro Templo. Um modelo da antiga cidade, construída sob os auspícios do Yad Yitzhak Ben-Zvi, está localizado numa casa modesta no coração do bairro judeu da Cidade Velha. Planeado como uma ferramenta educacional para ensinar a história de Jerusalém, o modelo está numa escala em cerca de 1:250 e cobre uma superfície de 35 metros quadrados. Réplicas em miniatura de estruturas de pedra, bem como da parede fortificada, foram construídas com base na evidência arqueológica. O arqueólogo Dan Bahat, especialista em Jerusalém, é o consultor científico para o modelo.
 
 
Um show de som e luz é exibido várias vezes ao dia, em hebraico, Inglês, Francês e Russo; usando óculos especiais, pode ser visualizado em forma tridimensional "tour" dos sitios de Jerusalém bíblica. Particular ênfase é colocada aqui sobre os sistemas de redes de águas, este esculpido na rocha durante o domínio dos reis de Judá. Na sua viagem ao passado, o telespectador aprende sobre a conquista de Jerusalém pelo rei David há três milénios, a construção do Templo, o corte do túnel de Siloé (para garantir o abastecimento de água da cidade) e os horrores do cerco babilónico e conquista no sexto século aC.
 
O Primeiro Templo não foi reconstruído: enquanto descrições detalhadas aparecem em fontes bíblicas, nenhuma evidência arqueológica foi descoberto até ao momento. No modelo, portanto, o edifício está esquematicamente representado por uma caixa.
 
 

No entanto, o mito do esplendor do Templo e os seus tesouros persiste. No início do século 20, o teólogo e poeta finlandês Walter H. Juvelius concebeu a ideia da escavação da Cidade de David, que está localizada num cume a sul da actual cidade velha, e é, de fato, o sitio original de Jerusalém. Ao reinterpretar certas passagens bíblicas, Juvelius acreditava, que os tesouros do Primeiro Templo poderiam ser encontrados. Quis o destino que ele, ele conheceu o Capitão Montague Parker, um jovem oficial recentemente libertado do exército britânico, e conseguiu conquistá-lo com o seu plano. Parker  aproveitou-se de sua posição social e laços familiares para levantar uma soma de dinheiro para começar as escavações em busca dos tesouros do rei Salomão. Os investidores receberam a promessa de uma grande parte do tesouro, quando fosse encontrado. Parker liderou a expedição que chegou a Jerusalém em 1909 e começou a cavar na Cidade de Davi e no túnel de Siloé, que ele acreditava que levava  ao Monte do Templo.

 
Padre Vicente, um arqueólogo de Jerusalém proeminente associado com a Ecole-Biblique, juntou-se às escavações. Enquanto os outros membros da expedição prosseguiam na  escavação dos canais, o túnel de Siloé e os outros sistemas de água antigas, Vincent documentou os resultados.
 
 
Com a ajuda de especialistas trazidos da Europa, Parker escavou através de um complexo sistema de canais na tentativa de penetrar no Monte do Templo. O trabalho foi feito em condições de inverno rigoroso, com a constante ameaça de deslizamentos de terra e ao colapso dos canais - e foi mantida em segredo por dois anos (1909-1911).
 
Na primavera de 1911, quando o capitão Parker percebeu que as autoridades otomanas não lhe permitiriam continuar a cavar, ele subornou alguns Wakf (muçulmano religioso) funcionários, e, junto com alguns dos seus homens, penetrou no Monte do Templo e começou a escavar. Ele foi rapidamente descoberto, e os membros da expedição tiveram de fugir do país.
 
O interesse pelo assunto continuou, no entanto, e os jornalistas perguntaram se os tesouros do templo tinham sido descobertos e escondidos. No entanto, a expedição de facto não tinha encontrado nenhum dos tesouros do Templo.
 
Exibido junto com o modelo estão esboços feitos pelo padre Vincent e mapas dos canais de água, bem como as suas fotografias (em placas de vidro). Há também recortes de jornais em várias línguas sobre a celeuma causada pela escavação.
 
Uma conta da escavação foi publicado pelo Padre Vicente em 1911, no seu livro "The Jerusalem Underground", os resultados são consultados até ao dia de hoje por pesquisadores do período do Primeiro Templo.
Criar um Site Grátis Incrível | Criar uma Loja online Grátis | Sites Grátis | Free Websites | Wordpress e Prestashop Grátis